Capa >> Especial >> Recordar é Jogar – Half Life 2
Seja +1 e curta o NoReset no Google Plus!

Recordar é Jogar – Half Life 2

Olá pessoas, como estão se virando sem as tirinhas? Relaxem, no NoReset sempre há conteúdo original e divertido de se ler. E também o site é um bom começo para aqueles que têm duvida do que jogar, seja na nova ou nas antigas gerações de console. Para isso, temos a seção “nostalgia” do NoReset, a Recordar é Jogar. E nesta matéria, irei falar de uma das melhores franquias, senão a melhor franquia de FPS, e a melhor compra que já fiz no Steam: Half Life 2, o famoso FPS da Valve de 2004, que foi a base de muitos jogos futuramente. E não se preocupem, irei evitar Spoilers fortes, mas quando for inevitável eu aviso.

"Foi tu que falou Spoilers?! TOMA!"

Antes de tudo, relembremos alguns fatos que ocorreram no primeiro Half Life, com alguns SPOILERS: Gordon Freeman, um cientista que no primeiro dia em Black Mesa, laboratório localizado no deserto do Novo México, se depara com um acidente que faz abrir um portal, possibilitando a raça alienígena conhecida como Xen invadir o planeta Terra. Porem como o cara é macho saiu de Black Mesa com vida, mesmo estando cheio de alienígenas e forças do governo, que estavam no local para “limpar” a sujeira. Tudo isso usando apenas um PÉ-DE-CABRA e sua HEV Suit, uma espécie de armadura usada dentro de Black Mesa.

Após muita coisa, Gordon é transportado para o planeta dos Xenianos e lá vence o suposto líder, Nihilanth. Porem, ele finalmente encontra o G-Man, um homem envolto em mistério que oferece duas opções a Gordon: trabalhar para ele ou ser deixado lá no planeta sem arma alguma, a mercê da morte. No final canônico, Gordon aceita o trabalho (PÔ, até eu aceitaria nestas condições).

"Não quero mais SPOILERS!"

Half Life 2 começa com G-Man, com sua FACE QUADRADA em close, falando com Freeman, em uma cena psicodélica digna de Woodstock, e dizendo para que ele acorde (Gordon possivelmente ficou em animação suspensa por 20 anos). Gordon acorda dentro de um trem em uma cidade conhecida como City 17, e no decorrer percebe que a cidade está dominada pelos Combines, um império alienígena que se aproveitou do incidente em Black Mesa para invadir a Terra. Depois de uns contratempos pela cidade, Gordon encontra alguns aliados, como Barney Calhoun e Alyx Vance. Vendo a situação da terra, Gordon resolve se unir à resistência para lutar contra os Combines.

Vejam a introdução e o início do jogo, já avisando que há SPOILERS:

Trama legal né? É hora de apresentar os principais personagens, dentro do jogo:

Gordon Freeman: Por ter sobrevivido ao acidente em Black Mesa, se tornou uma lenda viva para os sobreviventes. Alem do icônico pé-de-cabra, Freeman carrega inúmeras armas, que vão do botão 1 até o 6. Muito bom para um mero físico nuclear (devem ensinar curso de defesa pessoal na faculdade dele). Outro fato curioso: ele não fala nada no jogo INTEIRO.

Gordon Freeman

Barney Calhoun: Antigo guarda de Black Mesa e amigo de Gordon, agora membro da Resistência. Ele é muito importante na trama Por quê? No começo do jogo, ele que dá o pé-de-cabra para Freeman. Precisa de mais?

Eli Vance: antigo membro de Black Mesa, atualmente um dos cientistas mais importantes da Resistência. Um fato curioso que só fui descobrir no Episode 2: Eli tem uma perna mecânica. Sim, faltou atenção da minha parte.

Eli Vance

Alyx Vance: Filha de Eli e principal referência dentro da Resistência, e a personagem que mais interage com Gordon no decorrer do jogo. Hummmm….

Isaac Kleiner: Outro cientista sobrevivente do incidente de Black Mesa, atualmente trabalha a favor da Resistência, junto de Eli. Tem um Headcrab de estimação chamado Lamarr que SEMPRE FODE TUDO!!!

"Vem vem, aqui na cabeça do papai..."

Wallace Breen: Antigo administrador de Black Mesa, atualmente é o administrador da TERRA (que promoção, hein?!). Após a invasão dos Combines, que resultou na “Seven Hour War” (“Guerra de Sete Horas”, traduzido porcamente por mim) e na rendição da raça humana, Breen foi designado para ser o “avatar” dos Combines na Terra.

Alyx mostrando Wallace em sua melhor pose

Judith Mossman: a ajudante (e algo mais) de Eli Vance. Ao procurar informação dela, vi que o posto que Freeman pegou dentro de Black Mesa no primeiro jogo era para ser dela. Isso explica muita coisa…

Father Grigori: preciso citar este personagem, pois ele está no MELHOR CAPÍTULO DO JOGO, chamado “We Dont Go To Ravenholm…”. Resumindo, ele é o único remanescente em Ravenholm, que foi tomada por Headcrabs e zumbis, alem de ser um PADRE MATADOR!

"Sinta o poder da Espingarda do Senhor!"

Dog: O cão-robô-imortal-gigante da Alyx. Próximo!

Vortigaunts: É valido citar eles aqui, devido a sua importância daqui para frente. Eles são uma raça alienígena, que no primeiro jogo era mantida escrava pelos Xenianos, porem após Gordon aniquiliar o líder Nihilant, os Vortigaunts ficam na Terra, ajudando a Resistência e sempre creditam sua liberdade a Gordon Freemam.

"Usei lentes de contato. Estou bonito?"

G-Man: o misterioso empregador de Gordon Freeman, não se sabe muito sobre ele, porem é atribuído a ele o acidente em Black Mesa. Aliás, se ele contratou Gordon Freeman, cadê o contra-cheque do cara??!

"Olhe para minha testa, Dr. Freeman..."

Eis um jogo que eu gostaria de ter jogado no auge do seu lançamento, tendo em vista a quantidade de prêmios, notas e da inovação que o jogo trouxe, em se tratando do visual e jogabilidade. Graças à engine Source, lançada no próprio Half Life 2 e no ótimo Counter Strike: Source, melhorada e aplicada futuramente em jogos famosos como Team Fortress 2 e Portal. Aliás, este jogo rendeu algumas extensões e continuações diretas (Episode 1 e 2) e não há ainda um final para a saga de Gordon Freeman e a Resistência contra os Combines.

"Falta um silicone aí, cara Alyx..."

Sei que faltou bastante coisa, e há muita coisa a ser dita e especulada. Porem, ao invés de me prolongar, será citada a fonte de todas estas informações e especulações: Half Life Wikia. Acessem, pois alem de mostrar muitas informações sobre todos os jogos da série, é mostrado material de outros jogos da Valve que derivam de Half Life. Finalizando, Half Life 2 é um “Must Play” de respeito, e deve ser jogado. Fiquem com um video da ultima parte do capítulo citado , “We Dont Go To Ravenholm…”. Já aviso que o video pode ser interpretado como SPOILER:

Curta o NoReset no Facebook!

Sobre Wesley Pires

Goiano com orgulho, nascido em 1988, pronto para mais. Comecei na geração 16 bits, porem minha vivência com jogos me fez admirar a geração 8 bits, me fazendo descobrir o quão bom são os chiptunes. Adoro vários estilos, mas não abro mão dos jogos onde podemos nos divertir juntos dos amigos, como os clássicos do Super Nintendo, e também não abro mão de um bom RPG, e nem de algum jogo da série Final Fantasy. Atualmente sou um amante inveterado de Game Music, e será comum em meus posts ver menções musicais, alem de gifs totalmente nonsense. Eu falei que sou responsável pelas tirinhas do site?! E-mail: wesley@noreset.net

Aproveite e leia também >>

2014-10-10 15.52.36-1

[Análise] Brasil Game Show cresceu e precisa de ajustes

A Brasil Game Show 2014 acabou. Desde que a feira começou a ser organizada em ...

2 comentários

  1. só uma palavra define a saga half-Life:
    PERFEIÇÃO.

    Wesley o texto ficou bastante explicativo, mesmo ele tendo ficado curto, mas acho que se você se alonga-se obrigatoriamente teria que “soltar” alguns spoilers.

  2. @Vinicius
    Pois é, é tenso explicar sem soltar algumas coisas, principalmente no Half Life 2, onde algumas coisas são explicadas só mais a frente. Na duvida eu deixei o site da Wikia caso o pessoal queira ver muito spoiler. Mas valeu demais pela observação =D

%d blogueiros gostam disto: