Capa >> Análise e opinião >> Homenagens aos Games
Seja +1 e curta o NoReset no Google Plus!
coracao_de_8_bits_

Homenagens aos Games

Olá, boa gente que estiver lendo esse post. Tudo certo?

Eu sempre fui do tipo que adorava escrever textos reflexivos e filosóficos e, voltando um pouco às raízes, resolvi trazer um no mesmo estilo. Boa leitura!
Os games sempre fizeram parte das nossas vidas, seja na forma de consoles, pc ou até mesmo o bom e velho Brick Game (lembra disso?), o que os tornaram uma lembrança nostálgica e, até mesmo, amorosa. Lembramo-nos deles em alguns momentos inusitados, como no momento da conquista de algo importante, no up de level quando casamos ou até mesmo quando compramos algo (quem nunca fez a musiquinha de abertura de baú de algum The Legend of Zelda, que atire o primeiro Game Boy). Estamos sempre revivendo essas memórias quando jogamos algo novo, pois estamos buscando aquilo que recebíamos quando crianças ou até adolescentes desocupados (um texto interessante sobre isso pode ser visto aqui), e muitas vezes encontramos muito mais do que isso.

Então eu acho algo notável à homenagem que algumas pessoas prestam aos nossos amados jogos e consoles (Não igual a um certo Dreamcast). Por vez ou outra ser bombardeado por essas coisas, vim listar alguns, comentar e trazer alegria para o seu coraçãozinho. Antes, acho digno discorrer sobre o que sinto. É interessante ver como sabemos fazer diversidade de coisas. Alguns “músicam”, outros atuam e fazem vídeos e ainda existe aqueles que, arduamente, mexem no código fonte e alteram coisas para uma nova percepção, além de livros com adaptações. Sei que esse penúltimo pode não se encaixar no tema, mas ao ver os por quês de ser feito, é impossível não ver a homenagem ao jogo.

1 – Smooth McGroove

Um barbudo de respeito que faz aquilo que parece ser o mais cansativo do mundo: grava os canais separados com os tons das músicas feito bocalmente (melhor definição ever!). Imagina como deve ser feito, pois ele precisa marcar tempo, definir durante a gravação o que vai ser primeiro, qual é o tema base, o que são os acessórios na música, como ele vai encaixar o tempo de tudo…Enfim, da uma canseira do caramba, mas sempre que sai algo novo, eu choro de emoção e me pergunto o que nós poderíamos fazer para homenagear esse mundo que tanto nos ajudou. Vou linkar um dos que eu mais gostei aqui e espero que vocês se inscrevam no canal dele e confiram o trabalho.

2 – Lindsey Stirling

Descobri o trabalho dela graças a uma homenagem ao meu querido The Legendo f Zelda, com um medley de diversas músicas do Ocarina of Time. Além desse, ela já fez do Halo e do Skyrim (Alías, tenho que voltar a jogar. Imagina que fiz um personagem chamado Viadão. Achei engraçado pensar em Viadão Dragonborn). Enfim, deixarei linkado um dos vídeos aqui.

3 – Livros e HQs

Acho a proposta de levar para o meio literário a história de um jogo uma ideia bem interessante, visto que alguns realmente seriam ótimas adaptações ou até mesmo já possuem um formato próximo. Além de uma forma de levar a um novo público, também é um jeito de contar uma nova história, um spin off, ou até mesmo uma prequel (não gosto da tradução desse termo). Minha primeira experiência foi com Assassin’s Creed. Depois que li os dois primeiros títulos, corri atrás dos jogos (fui beneficiado pela Games with Gold no caso do Assassin’s Creed 2). Depois comprei a HQ do Gears of War (que, pelo que andei lendo, ficamos com o refugo e com apenas uma história. Que feio, Panini!) e também a do Credo dos Assassinos. Enfim, indico fortemente.

4 – Hacks e utensílios para a vida real

Sim, apesar de parecer controverso, alguns hacks em determinados jogos podem ser uma espécie de homenagem ou até mesmo uma nova forma de encarar um jogo. Temos o exemplo do pai que reescreveu parte do código fonte do Wind Waker para transformar o Link em menina. Ele passou pelo inferno de rever e reescrever uma pá de coisas, só para poder provar para a filha que era possível mulheres serem heroínas (não a droga) de jogos. Além do mais, quantas camisas, canecas e chaveiros não vemos por ai, com tema de jogos? Isso só prova que o respeito e o amor que temos por essa mídia pode passar as barreiras do digital.

5 – Fan Films e outras coisas

Uma das coisas que mais vejo e que são mais bem trabalhados são os filmes criados por fãs. São feitos com tanto amor que chega a ser lindjo de se ver e de compartilhar. Não tem muito o que falar, então vou deixar um dos que mais se mostrou tento potencial.

Sei que não citei tudo que podia, mas ai é um espaço que quero deixar para você. O que mais você lembra? E, acima de tudo, o que você faria para homenagear esse mundo que tanta alegria te mostrou?

Curta o NoReset no Facebook!

Sobre Fernando Moraes

Oi! Eu sou o Gok...Opa, esqueci que já aparece meu nome aqui. Bom dia, boa tarde e boa noite para quem ler isso. Sou talvez a pior pessoa para fazer uma biografia minha, já que estou comigo o tempo todo (até na hora de chapiscar a louça, fazer oferendas ao Celite Bocão), então converse comigo para realmente saber o que sou.

Aproveite e leia também >>

roman_tankionline

Para especialista, mercado de games do Brasil e Rússia são semelhantes

Durante a Brasil Game Show, entrevistei e conversei com Roman Kungurtsev, Líder Especialista de Marketing ...

4 comentários

  1. primeira vez que vejo esse cara cantando, e não é q é bacaninha, bem compassado mesmo.

    • Eu pirei na primeira vez que vi esse rapaz “cantando”. A que eu vi primeiro foi a abertura do Super Metroid. Depois só fui ouvindo mais dele. A Lindsey Stirling é velha conhecida, mas ela tem feito trabalhos cada vez mais bonitos e nerds. Vale conferir.

  2. O gato….ahahhahahahaha melhor personagem. E assim, o End of the Line em deixou bem hiposo para o que os fãs podem fazer na source filmmaker

    • Tem um gato preto de olhos amarelos que invade aqui em casa, vez ou outra. Sempre quis pegar ele. Fiquei discutindo com a minha senhora que esse gato parece ser um gato-cachorro, pois deixa o cara brincar com ele na boa. O melhor é saber que esse é só um trailer, que ainda tem muito mais para vir.

%d blogueiros gostam disto: