Capa >> Arquivos de Tag: Nintendo

Arquivos de Tag: Nintendo

Há 20 anos, o Sega Saturn era lançado no Japão

Sega Saturn, o console de 32 bits da Sega, rival do PlayStation, da Sony, completa 20 anos neste domingo. A primeira idéia começou entre 1992 e 1993, quando a Sega estava decepcionada com os resultados do Mega Drive/Genesis, diante do Super Nintendo, da Nintendo na Batalha dos 16-Bits. Mesmo com a criação dos periféricos Mega CD/Sega CD, o console não conseguiu fazer frente ao SNES.

IMG_5049.JPG

Então, a Sega começou a pensar no sucesso dos seus jogos dos arcades Sega Model 1 que tinha grande capacidade de processamento, perto dos 32-Bit e criava gráficos em 3D. Virtua Fighter, Daytona USA, Virtua Racing conquistou vários fãs. Essa vantagem poderia ser o ponto de partida inicial do que foi apresentado em 1994.

IMG_5047.JPG

IMG_5052.JPG

Durante a Tokio Game Show, o Projeto Saturn foi anunciado. Depois o console teria o mesmo nome. O CPU foi desenvolvido a partir de uma parceria com a Hitachi. Assim nasceu o SuperH RISC Engine, o SH-2, que na visão dos executivos da Sega era barato e eficiente. Porém, após o seu lançamento, o console não teve vida fácil.

IMG_5050.JPG

Pois, de um lado tinha a Sony, com seu primeiro videogame do mercado, o PlayStation e a Nintendo, que lançou em 1996 o Nintendo 64, que conseguiu arrebatar vários jogadores com seu poder extremo de processamento de gráficos e jogos que venderam que nem água.

IMG_5044.JPG

No fim, em novembro de 1998, quando foi descontinuado nos EUA, o Sega Saturn chegou a marca de 9,5 milhões de consoles vendidos no mundo. A última pá de cal foi dois anos depois. Ele foi descontinuado no Japão, em novembro de 2000, há 14 anos… O tempo voa!

IMG_5046.JPG

IMG_5048.JPG

E3 2014: Assista a conferência da Nintendo (Wii U, 3DS)

Assista a conferência da Nintendo, em inglês, na E3 2014, que aconteceu no dia 10 de junho.
Duração: 45:55

—–

E3 2014 | Saiba o que aconteceu até agora nas conferências.

MICROSOFT – http://bit.ly/1ihOVRZ
ELECTRONIC ARTS (EA) – http://bit.ly/1l26KEa
UBISOFT – http://bit.ly/1l26Trg
SONY – http://bit.ly/1obheJC
NINTENDO – http://bit.ly/1oRVnD0

—–

 

E3 2014: Nintendo anuncia Mario Maker, Zelda e Amiibo

E3 2014 | Saiba o que aconteceu até agora nas conferências.

MICROSOFT – http://bit.ly/1ihOVRZ
ELECTRONIC ARTS (EA) – http://bit.ly/1l26KEa
UBISOFT – http://bit.ly/1l26Trg
SONY – http://bit.ly/1obheJC
NINTENDO – http://bit.ly/1oRVnD0

—–

 

Como na E3 de 2013, a Nintendo fez na Electronic Entertainment Expo deste ano, que acontece até o dia 12, uma transmissão em vídeo. Durante a transmissão, a Nintendo apostou nas próprias franquias, Super Smash Bros, Super Mario Bros e The Legend of Zelda.

A apresentação começou com o Super Smash Bros, para Wii U e Nintendo 3DS com a possibilidade de usar o avatar Mii no campo de batalha. Ou seja, você pode usar uma réplica sua para enfrentar os personagens do game e o jogo terá três tipos estilos de luta — lutadores ágeis que usam os punhos, lutador com espada e o terceiro guerreiro com arma. O jogador pode configurar uma seleção de 36 poderes para deixar o seu Mii mais turbinado.

Na versão do 3DS, que terá pela primeira vez a série. o jogo terá minigames e mais modos de jogo e partidas na rede. Super Smash Bros deve chegar no fim do ano para o Wii U e em 3 de outubro para o portátil 3DS.

Na pegada do clássico Mario Paint (Super Nintendo), Mario Maker foi anunciado. Só que ao invés de fazer músicas, o jogo permite a criação de fases, com várias opções, como criação de inimigos, obstáculos e tudo que a imaginação e o jogo permitir. Lembra muito a série da Sony LittleBigPlanet.

The Legend of Zelda, agora em um mundo aberto para Wii U, ficou com gráficos melhores e bem trabalhados. A Nintendo quer que o jogador explore de forma livre, com novas missões no caminho e desafios até chegarem no destino que manda a jogatina. Essa estrutura tem um ambiente parecido com o RPG da série The Elder Scrolls (do Skyrim e Oblivion). O jogo que ainda não tem um título definido deve chegar aos consoles em 2015.

zeldanintendoe314zeldanintendoe3142

Aproveitando a onda de Zelda, a produtoda Tecmo Koei, de Dinasty Warriors, junto com a Nintendo anunciaram o Hylure Warriors. Tira o samurai, coloca o Link, tira os inimigos samurais e coloca os monstros e inimigos da série da Big N aparecendo aos montes.

Então, o jogador tem que descer a espada para todos os lados e ajudar os seus aliados na batalha. O jogo terá modo multiplayer, 2 jogadores, com duas telas, um jogador fica com a tela grande e o outro com a telinha do controle GamePad. Chega dia 26 de setembro para o Wii U.

Durante o Digital Event, mais jogos foram anunciados: Pokemon ganha mais duas versões para o 3DS — Omega Ruby e Alpha Saphire –, com gráficos em 3D com um grande ambiente para exploração. E é claro, a busca por pokemons continua.

Além disso, o fiel dinossauro verde do Mario ganha uma versão de lã, ou seja, Yoshi Wooly’s World”, como o próprio nome diz, o dinossauro encara desafios num mundo de lã.

O jogo tem um visual bem bonito, colorido e atrativo com muitos desafios em várias fases.

Bayonetta ganha uma segunda versão, Bayonetta 2, que vai sair em outubro para Wii U. Um rápido trailer foi apresentado na transmissão.

Além disso, Kirby and the Rainbow Curse também fará parte da biblioteca de jogos do Wii U. O jogo permite o uso da caneta Stylus para levar a bolota rosa da Nintendo em mundos de massinha enfrentando vários desafios. E claro, a a habilidade mutante do heroi será primordial para seguir a aventura.

O minigame de Super Mario 3D World ganha um jogo solo. Captain Toad Treasure Tracker, com o Toad, que enfrenta fases em quebra-cabeças, que fazem o jogador pensar nas melhores opções para coletar os itens e assim se livrar dos inimigos.

O úlitmo jogo apresentado foi Splatoon, que é uma batalha de paintball, você tem que pintar uma área para vencer os seus amigos. O jogador usa uma pistola de tinta, rolo ou outras armas para ajudar nessa tarefa de marcar território.

Amiibo

A empresa japonesa também aposta em Amiibo, que são bonecos com personagens da Nintendo, que usam a tecnologia NFC quando eles são colocados sobre o GamePad do Wii U e assim ‘aparecem’ em algum jogo.

amiibo

 

É como o Disney Infinity onde os bonecos tem os dados guardados que podem levar o personagem com melhores habilidades e mais golpes até a casa de um amigo.

A turma da Nintendo também podem dar as caras nos jogos da Disney como o Skylanders (Activision). Outros jogos da Nintendo também devem ter compatibilidade com a nova tenologia.

E3 2014: Veja o dia das conferências; Vaza suposta lista de jogos

E3 2014 | Saiba o que aconteceu até agora nas conferências.

MICROSOFT – http://bit.ly/1ihOVRZ
ELECTRONIC ARTS (EA) – http://bit.ly/1l26KEa
UBISOFT – http://bit.ly/1l26Trg
SONY – http://bit.ly/1obheJC
NINTENDO – http://bit.ly/1oRVnD0

—–

Estamos chegando na metade de 2014 e ela, a E3, também vem com boas novidades. A primeira briga da nova geração — PS4, Xone e Wii U. A Electronic Entertainmet Expo divulgou a agenda de conferências dos principais jogadores deste mercado.

Confira as datas e não perca da tartaruga. Todos os horários estão no horário de Brasília:

DIA 09 DE JUNHO 

microsoft_agendae32014

Microsoft – 13h30

 

electronicarts_agendae32014

Electronic Arts – 16h

ubisoft_agendae32014

Ubisoft – 19h

sony_agendae32014

Sony – 22h

 

 DIA 10 DE JUNHO 

nintendo_agendae32014

Nintendo – 13h

sony_agendae32014

Sony Latin America – 23h

 

VERDADE OU MITO?: VAZA LISTA DE JOGOS DA E3 2014 

nelsonrubense3
Ok, okeeeeeeeei! Veeeeeeeejaaaaaaa!

E não é só isso! O site NeoGaf vazou um suposto documento da E3 que ‘adianta’ algumas novidades da feira de games deste ano. No papel que foi mal e porcamente fotografado há novidades da Sony, Microsoft e Nintendo. Ninguém sabe as origens ou a origem desta imagem, por isso não se deve tomar como verdade absoluta. Mas, sim é um grande instrumento de especulação para alimentar os ânimos da feira deste ano.

Confira a lista de jogos que podem aparecer (ou não) entre as principais fabricantes de games. Se não entender, está escrito mais embaixo:

fotovazadaE32014

MICROSOFT

CONFERÊNCIA
Beyond Good & Evil 2
Call of Duty: Advanced Warfare
DLC de Titanfall
Fable Legends
Forza Horizon 2
Gears of War 4
Halo 5 — demo técnica
Star Wars: Battlefront III
Trailer do DirectX 12
Quantum Break

ESTANDE
Dragon Age: Inquisition
EA Sports UFC
Fable Legends
FIFA 15
Forza Horizon 2
Killer Instinct
Madden NFL 15
Middle-Earth: Shadow of Mordor
NHL 15
Project Spark
Sunset Overdrive
Quantum Break

SONY

CONFERÊNCIA
Destiny
DriveClub – Trailer
God of War 4 – CGI
Jogos Índies para PS4, PS3 e PSV – Trailer
The Order: 1886
Uncharted 4: The Sunken Blade — demonstração técnica
Watch Dogs

ESTANDE
Alien: Isolation (PS3/PS4)
Batman: Arkham Knight
Destiny
Disgaea 4 (PSV)
DriveClub
EverQuest Next
Hatsune Miku – Project DIVA – F 2nd (Vita)
The Order: 1886
Ultra Street Fighter IV (PS3)
Watch Dogs

NINTENDO

CONFERÊNCIA
Não informado

ESTANDE
Bayonetta 2
Castlevania: Symphony of the Night 2 (3DS)
Hyrule Warriors
Mario Kart 8
Monster Hunter 4: Ultimate
Pokkén Fighters (Wii U)
Sonic Boom
Super Smash Bros U
Super Smash Bros 3D
Theatrhythm Final Fantasy: Curtain Call
The Legend of Zelda: Shard of Nightmare
Xenogears: Origins

Nintendo decepciona nas vendas do Wii U e caminha para o terceiro prejuízo anual consecutivo

 

A Nintendo anunciou uma queda na previsão de vendas globais do seu console Wii U, videogame da nova geração, que foi lançado em 2012, teve expectativa reduzida para quase 70%. Dos esperados 9 milhões de unidades vendidas, agora, passa a ter a meta de 2,8 milhões de unidades até março de 2014, quando encerra o ano fiscal da Nintendo. Além disso, está previsto que a venda de jogos caia de 38 milhões de unidades para 19 milhões.

Já para o seu portátil, Nintendo 3DS, que ainda é líder no mercado de portáteis, a previsão de vendas foi reduzida de 18 milhões para 13,5 milhões de unidades e os jogos passem dos 80 milhões de unidades para 66 milhões vendidos até março. Com isso, a empresa terá o prejuízo operacional de US$ 335 milhões (ou R$ 780 milhões). A empresa esperava este ano fechar as contas com lucro de US$ 960 milhões (ou R$ 2,2 bilhões).

O grande culpado do resultado seria a falta de uma biblioteca de jogos mais completa e a falta de games populares como Grand Theft Auto V. No entanto, o executivo Satoru Iwata promete não abandonar a presidência da Nintendo. Ele afirma que não fará mudanças radicais na empresa, como publicar jogos em outros dispositivos, como celulares. Em entrevista a jornalistas, na sede da empresa, em Osaka, Iwata afirma que a empresa está pensando em uma nova estrutura de negócios, mas não direciona qual é a solução.

É ilegal!: Nintendo vai tirar do ar Full Screen Mario

Foi um alvoroço retrô. O estudante universitário Josh Goldberg desenvolveu em tecnologia HTML 5 a primeira versão do Super Mario Bros (NES) para browsers e em tela cheia. No site fullscreenmario.com é possível reviver a primeira aventura solo do encanador da Nintendo.  Em uma declaração ao jornal Washington Post, a empresa de videogame japonesa disse que ‘respeita os direitos de propriedade intelectual e de outras empresas, e por sua vez espera que os outros respeitem os direitos deles”

A Nintendo está buscando a remoção do jogo por ferir os seus direitos. Pois, os gráficos e músicas do game ainda são da empresa japonesa. Josh assumiu que não conseguiu a autorização da Nintendo para criar o site e que não estava preocupado com estas questões ao desenvolver o jogo para navegadores.

Se seguisse a lei antiga de direitos autorais, a Nintendo perderia o direito intelectual do Mario em três meses, já que o prazo estabelecido na época do registro, em janeiro de 1986, era de 28 anos.

fullscreenmario

No entanto, com,o o lobby da indústria do entretenimento é forte por lá, o Congresso dos Estados Unidos ampliou o tempo de propriedade intelectual. Assim, os direitos do Super Mario Brothers foram estendidos para o ano de 2082. Ou seja, o povo terá que esperar 69 anos, para que o encanador bigodudo italiano caia nas graças do domínio publico norte-americano.

 

[BALANÇO/ANÁLISE E3 2013] Nova geração aposta em novos modelos de mercado

A Electronic Entertainment Expo (E3) edição 2013 encerra com três modelos de negócio para a nova geração. As três principais fabricantes de consoles do mercado de games adotaram estratégias distintas para conquistar o gamer. É possível perceber que apesar algumas similaridades temos posições definidas para o mercado da próxima geração. Veja os principais pontos entre Microsoft, Nintendo e Sony.

Microsoft radicaliza e aposta no DRM, com o console plenamente conectado

xboxbalancoe313

Temos a Microsoft que aposta em vários jogos próprios, exclusivos, nova franquia, um novo console baseado na com gráficos cada vez mais realistas, que são criados em tempo real. Porém, a empresa norte-americana aposta num novo modelo de negócio para o seu console, o uso online e o polêmico DRM como base do sistema.

Ou seja, para jogar você terá que manter a internet conectada, pelo menos uma vez a cada 24 horas para que os jogos sejam rodados normalmente. Haverá limitações para emprestar jogos, outros não poderão ser emprestados, muito menos emprestados para um amigo. Isso está claro no site oficial do Xbox: ‘Alguns jogos não transferíveis e não têm nenhum valor de revenda, restrições sobre o uso de jogos aplicáveis’.

Além disso, ela aposta em mais conteúdo de TV e filmes – consumo de tela -, o dono do Xbox One terá uma ‘nova experiência em ver televisão’, terá muito conteúdo e o aparelho não será apenas ‘um videogame’, e sim, uma plataforma de entretenimento — o videogame vem junto.

Dentro da lista de países suportados, como o Brasil, por exemplo, que não tem uma boa infraestrutura de internet, o Xbox One pode não funcionar corretamente, ou seja, um console será uma bela peça na estante da sala quando o sinal de internet cair por causa da chuva.
Os consumidores de videogames, gamers, não simpatizaram com as novas investidas para o Xbox One.

A Microsoft tentou responder as fortes e ácidas críticas no mesmo nível. Dom Mattrick, da divisão Xbox, disse em entrevista à Spike TV que a empresa tem “um produto para quem não tem internet chamado Xbox 360”. Ele ainda completa: “Se você não tem acesso à internet, o 360 é um dispositivo offline”.

Enfim, a empresa quer mudar a cultura e o ecossistema do mercado de jogos já estabelecido. Talvez o momento de mudar radicalmente não seja agora, nesta geração. Uma por falta de tecnologia e infraestrutura, outra questão é que ainda o mercado não está 100% digital. O preço em dólares US$ 599, no Brasil o valor oficial é R$ 2,200.
 

Sony conquista público e mercado ao não adotar o DRM e conexão permanente

ps4analisee3

 
A Sony partiu para um marketing agressivo, direto. Apresentou a ‘face’ da quarta geração do PlayStation, com um design diferente, mais ‘inclinado.

Porém, o que provocou inércia aos jogadores é que com 0 passar do tempo, a Sony corrigiu a experiência anterior do PlayStation 3, que assustou muita gente com um preço muito caro e sombrio do console, o que provocou a antipatia dos gamers contra a industria japonesa de eletrônicos. Sem deixar de recordar que recentemente a Sony ainda teve problemas com a invasão na rede PSN, o que arranhou a imagem da corporação.

A Sony retrabalhou para reconquistar os fãs o PlayStation 3 ultrapassou o Xbox 360 nas vendas no final da atual geração.O PlayStation 4 também é um console poderoso, com gráficos quase realistas, com um sistema de produção de imagens em tempo real interessante, porém, a Sony pode ter percebido que ainda não é possível ter um mercado 100% digital. O console terá a força do conglomerado Sony (com sua TV e a Sony Entertaiment Pictures, dona dos estúdios Columbia) transformando a plataforma em uma distribuidora de filmes e conteúdo para TV.

Mesmo assim, os executivos da divisão PlayStation não cansam de repetir: o PlayStation 4 é um console de videogame, com um sistema de entretenimento e será mais integrado ao PS Vita. A empresa abriu mais espaço para as produtoras independentes, elas poderão criar seus jogos e publicar diretamente na rede PlayStation Network. A Gaikai, qual a Sony comprou recentemente fará o papel da retrocompatibilidade com o PS3, com um pequeno custo.

Por isso, no final da conferência, como a internet cita que foi o ápice da glória da Sony, foi quando Jack Tretton, explicou que os jogos continuarão com o tradicional mercado de jogos – o que você comprou é seu, faça o que bem entender, só não copie os direitos, porque confiamos em você, cliente – e o PS4 também é um videogame offline. O ponto que não ganhou tanta simpatia é que agora para jogar online, terá que pagar a PlayStation Plus. Porém, esse ponto aparentemente foi suprimido pela ‘opinião gamer’ após a conferência da Sony provocando uma empolgação em massa.

Nintendo segue conservadora e tradicional

wiiuanalisee3

Já a tradicional e poderosa fabricante de jogos japonesa Nintendo foi a companhia mais conservadora. Preparou a já tradicional transmissão via Japão do Nintendo Direct durante a E3, que durou cerca de 40 minutos e focou na apresentação dos jogos.

Pois, o Wii U que já inaugurou a nova geração de consoles, apesar de ainda não ter empolgado os gamers, tenta conquistar os jogadores apostando em suas próprias franquias como Mario, Yoshi, Zelda, Donkey Kong, Pokemon, e Smash Bros, com gráficos mais belos, uma aparência mais bonita, prometendo mais diversão ao seu público tradicional.

O console ficou um pouco mais hardcore, promete jogos mais violentos e até exclusivos, como o caso de Bayonetta 2. No entanto, os japoneses não deram o tom da inovação como já fizeram algumas vezes, caso do antecessor Wii. O 3DS também teve o foco mantido em novos jogos.

A Nintendo não terá um videogame crossplay, como o PS4 e XOne, não terá armazenamento na nuvem, permite o jogador jogar de graça na internet, não cobrará taxa para jogos usados, nem restrições para uso e empréstimo de jogos aos amigos, não tem sistema de assinatura para jogar online e ainda tem o console mais barato. A empresa quer mostrar ao mercado que é apenas uma fabricante de videogame com algum sistema de entretenimento embutido.

A nova geração começou.
 

[NEXT GEN] Compare os sistemas PlayStation 4, Xbox One e Wii U

Dados PlayStation 4 Xbox One Wii U
Preço em dólares US$399.99 
US$499.99 US$349.99/US$299.99
Lançamento Entre novembro e dezembro Novembro Disponível no mercado
Drive Blu-ray/DVD 
Blu-ray/DVD
25GB Optical Disc (proprietário)
Gravação de gameplay Sim
Sim 
Não
RAM 8GB GDDR5
8GB DDR3 
2GB DDR3 
CPU Single-chip x86 AMD “Jaguar” processor, 8 cores
8 Core Microsoft custom CPU
Multi-Core PowerPC “Espresso” CPU 
Armazenamento 500 GB
500 GB
8GB ou 32GB Flash
Armazenamento externo Não informado Via USB 
Via USB
Armazenamento na nuvem Sim, por PSN Sim, por Live Não
Instalação de jogos Não
Sim Não
Exige internet para jogar Não
Sim Não
Taxa para jogos usados Depende das Third Parties, vendas ilimitadas de jogos Depende das Third Parties, uma venda por cópia Não
Retrocompatibilidade PlayStation 3 via Gakai 
Não
Sim, Wii
Cross Game Chat Sim
Sim Não
Controle por movimentos DualShock 4, PlayStation 4 Eye(não incluso), PlayStation Move (não incluso) Kinect 2 Wii Remote, Wii U GamePad (incluso)
Second Screen (Segunda Tela) PlayStation Vita 
Xbox SmartGlass
Wii U GamePad
Comandos de voz Sem informações Sim
Não
Jogar online por assinatura PlayStation Plus 
Xbox Live Gold
Não
Sistema USB USB 3.0 
USB 3.0 
USB 2.0
Transmissão ao vivo (Streaming) Sim Sim Não
Trofeus e conquistas Troféus serão levados ao PS4 Achievements serão levados ao Xbox One
Não
Conexão web Ethernet, IEEE 802.11 b/g/n
Gigabit Ethernet, IEEE 802.11 b/g/n WiFi 
IEEE 802.11 b/g/n WiFi, LAN via USB dongle
Sistema Bluetooth Bluetooth 2.1 (EDR)
Não Bluetooth Support 
A/V HDMI (4K Support) , Analog (Component, RCA), Optical output
HDMI input and output (4K support), Optical output
HDMI out, Component/ Composite out
Trava de Região Não Sim Sim
Lançado no Brasil Não Sim Não
Preço no Brasil Não R$ 2199,00 Não 
Lojas virtuais PlayStation Store                                                             
Xbox Market Place Nintendo eShop
Fábrica no Brasil Sim Sim Não

[ANÁLISE E3 2013] Temos um vencedor na nova geração?

Após o anuncio das grandes empresas dessa geração, eu continuo me perguntando: Por que temos um vencedor antes do início da geração? É estranho pensar que estamos simplesmente comemorando por uma coisa que foi feita exatamente para ir contra a concorrência. Nada além daquilo foi falado e o que me preocupa é esse silêncio de outros pontos.

O que a Sony fez foi algo simples: geração PS3/Xbox 360/Wii deixaram a fama de estar no topo subir a cabeça e enfiaram de tudo no console, achando que, como a base de fãs era enorme, todos se manteriam fiéis, mesmo que precisassem pagar muito mais caro por um console. Resultado: Se ferraram feio no início e quase não se recuperaram das decisões burras tomadas. O que estamos vendo é apenas o eco do acontecido, com a empresa que tomou o topo das vendas. Não é nada novo, não é uma revolução. É apenas aquilo que sempre acontece.

Vamos retroceder mais ainda: Nintendo 64. Aquela foi à época da Nintendo de se tornar vaidosa e cair feio. Apesar disso, ela continuou no páreo. A diferença daquela época para atual é o fato de poder implementar mudanças agora a qualquer momento, bastando apenas uma atualização e um anúncio mundial ou algo que valha.

Não temos porque comemorar algo desse tipo. Não faz sentido. Ando olhando os fóruns e as postagens por ai e vendo o quanto as pessoas querem que a Microsoft não venda nada quase ou fique capenga. De verdade? Quer mesmo que tenhamos apenas uma grande no páreo, para não existir competição, você podendo apenas escolher a cor da embalagem?

Quem eu escolho para próxima geração? Por enquanto, nenhuma. Se a Sony BR aproveitar a vantagem e rever sua política de Percentual de Lucro, ela vai vender bem mais, observando o preço inicial do Xbox One (R$ 2.199,00). Como falei no início, ainda tem muita água a rolar e ainda tem muita decisão para ser tomada. Então, amiguinho, não fique espalhando o ódio a toa por ai.

[E3 2013] Consoles Bold, Itálico e… Comic Sans

20130611-200714.jpg

%d blogueiros gostam disto: