Capa >> Arquivos de Tag: Skyrim

Arquivos de Tag: Skyrim

0

Boteco NoReset #01 – Reviews Aleatórios

Sejam todos muito bem vindos ao nosso piloto do Boteco NoReset! Como explicado no episódio, está complicado batermos nossos horários para gravar vídeos, então resolvemos criar um formato em áudio. Não matamos os vídeos, apenas os tornamos mais raros.

Leia Mais »

GameNews #02 – The Evil Within, Skyrim e PS4

 

ou baixe o podcast aqui

 

Pra você que tem preguiça de ler, está no ar o GameNews!

No episódio de hoje:

Deixe seu comentário, no próximo comentar… ou não! 🙂

Explorações e suas Recompensas

Pode explorar tudo. Eu deixo.

 

Olá pessoas. Faz um tempinho que não escrevo muita coisa aqui no site, não é? Estes tempos eu andei pensando num fator importante em jogos, que muitos valorizam, outros nem tanto, que é a necessidade de explorar o jogo que você esteja jogando.

 

Não nego que jogos bem lineares tem o seu charme, principalmente para aqueles que querem apenas jogar um pouco para tirar o estresse  e esquecer o cotidiano, mandando balas em inimigos em qualquer guerra fictícia, ou apenas apertando o golpe fraco e forte alternadamente. Porem eu viso bastante a exploração de onde eu estou jogando, até mesmo nesses jogos simples. E de curiosos que somos, sempre nos deparamos com o inesperado: a Recompensa.

Primeira “recompensa” de muitos

 

Quando digo recompensa, entenda como sendo um item para aumentar a força do seu personagem, um arquivo perdido apenas para apreciação dos mais ávidos, ou até mesmo uma cutscene engraçadinha. Em casos como a série Megaman X e Metroid, explorar o mundo é imprescindível, afinal derrotar os chefes sem upgrades de tiro e armadura é uma tarefa bem árdua, logo se torna uma espécie de “imposição boa”. Outro caso curioso são as séries Silent Hill e Resident Evil, pois alem de você estar imerso em um mundo onde o caos reina, se torna interessante olhar aqui e acolá para saber os porquês de tudo aquilo estar acontecendo através de textos deixados por aí, ou apenas para pura pesquisa de fãs mesmo. Aliás, eu aprendi nesses jogos que por mais que esteja ferrado, é sempre bom ter reportado o que você passou. Nunca se sabe quem irá ler, não é?!

 

“…seguinte, minha playboy tá no meio. NÃO PROCURE!”

 

Porem a “imposição” em exploração do ambiente pode ser mal imposto. Um exemplo que posso citar é o Castlevania II, citado no vídeo do Egoraptor. O jogo força você a ir e vir para lugares inúmeras vezes, e o processo se torna extremamente repetitivo e chato, e não há como você apenas avançar e zerar o jogo sem essa “aventura de vai e vem” maçante. Outro aspecto que cito e é um ponto de vista totalmente pessoal, são os Achievements, que te impõem colecionáveis pro todo o jogo. A história muda se fosse itens relevantes para a história ou que agregassem conteúdos, porem na maioria das vezes são apenas “coisas” que juntas geram um troféu qualquer. O contraponto disso são os sinalizadores Lambda no Half Life 2, que mesmo sendo colecionáveis, quando você os acha normalmente são health kits, munição e outras coisas que te ajudam no gameplay.

 

Atravessar um universo para ser curado…aff

 

Contudo há o vai e vem benéfico, como a própria série Castlevania a partir do Symphony of the Night, onde há um vasto mapa, porem há partes em que se necessita de certos itens. Você pega o item e volta ao certo lugar, porem há recompensas frequentes durante esse vai e vem exploratório, diminuindo a sensação de “que chato, tenho que ir lá de novo” normalmente à flor da pele (ponto citado também pelo Egoraptor). Os jogos de mundo aberto, como o The Elder Scrolls V: Skyrim são bons exemplos de explorações rentáveis, pois mesmo necessitando ir do ponto A ao ponto B, o trajeto te rendeu descobertas de itens, lugares e poderes extremamente uteis na evolução do personagem, de forma bastante conveniente. Inclusive em jogos assim há a necessidade do jogador em querer vasculhar de tudo um pouco, e já sabemos que renderá algo mais do que troféus aqui e acolá. Isso também se aplica a jogos como Terraria e Minecraft, pois eles mesmo não tendo história, você explora tanto o mundo que recompensas “brotam” do chão, literalmente.

Como disse no inicio do texto, claro que há as pessoas que apenas querer “seguir nos trilhos”, e não tiro esse pensamento das pessoas. Porem friso com veemência que explorar o universo ao seu redor é importante, gratificante, quiçá divertido. Lembrem-se que foi explorando que nosso país foi “descoberto”, hahahahaahah.

“oi gente…NOSSA, OLHA O QUE ACHEI!!!”

[NoReset TV] FUS RO DAH

“Minha avó é um Dragonborn =O”

Olá pessoas, pessoas e pessoas. Como estão? Em vossas cidades chove o inimaginável, assim como a minha?

Não é segredo para ninguem que The Elder Scrolls V: Skyrim já virou um sucesso entre os jogadores, fato que eu já disse em outro NoReset TV. Mesmo quem jogou e não curtiu reconhece que o danado tem seus fãs por merecimento ou qualquer outra coisa que fugiu da minha mente agora. Porem o fator que aumentou a disseminação de Skyrim na net foi o FUS RO DAH. O Fus Ro Dah é uma habilidade que o seu personagem (o Dragonborn) usa a voz para emitir uma espécie de onda de choque. A habilidade é bem explicada no trailer do Skyrim, vejam (novamente):

 

E na internet, isso não passa batido. Vejam alguns videos interessante contendo o poderoso “shout”. Primeiro um do multiplayer de Call of Duty:

Outro que escolhi foi relembrado pelo @andrew1c no Twitter, do famoso Pastor Goku:


Outra indicação no Twitter, desta vez pelo @Glauberloh, é do seriado Breaking Bad. Como não via série, não sei o contexto. Pode ter SPOILERS:

 

E um ultimo que indico nem é montagem, é do próprio gameplay do Skyrim, onde é ensinado como lidar com ladrões e coisas do gênero:

 

Eu achei engraçado demais esse ultimo. Pena que não consegui (ainda) fazer algo assim. Escrevam o que acharam dessa coletânea de video aqui embaixo e sugiram temáticas para outra postagem.

[NoReset TV] Skyrim e sua gravidade estranha

Olá pessoas, começando mais uma seção do NoReset TV, onde os senhores verão algumas coisinhas achadas por mim.
Não é feio afirmar que The Elder Scrolls V: Skyrim já é sucesso de publico e critica, e inclusive estou jogando e adorando. Ah, você mora em um aerolito no espaço e não sabe o que é Skyrim? Veja este video então:

 

Batuta, não é? E no jogo há inumeros inimigos, como lobos, mortos-vivos, dragões e os Gigantes. Friso os gigantes pois encontrei o seguinte video sobre os danados:

 


Eu vejo duas explicações: Ou o Gigante tem uma marreta anti-gravidade, que impulsiona todos para o limbo, ou o jogo É BUGADO PRA PORRA! E pelo que há videos pelo youtube, o jogo tá cheio deles. Ainda assim, recomendo que joguem pois é um excelente jogo.

 

Bonus: videozinho extra do primeiro video citado na postagem, porem feito no Team Fortress 2. PO-TTIS-POW!!!

Videos achados no excelente Halolz.